In Nomine Preview – Os Bandos de Demônios

Neste novo preview de In Nomine, estaremos apresentando os principais Bandos de Demônios presentes no livro básico de In Nomine. Novamente, escolhemos diversos sites parceiros para ajudar-nos  nesse preview, portanto, abaixo, você encontrará um link para cada parceiro, que estará apresentando um dos Coros.

______________________________

Quando os anjos Caíram, eles se tornaram demônios, pois afastaram a misericórdia do Céu de seus corações. Cada Coro caído se tornou um Bando de demônios; os Serafins se tornaram Balserafins, os Querubins se tornaram Gênios, e assim por diante. Muitos demônios posteriores foram criados à imagem dos primeiros Caídos; desta maneira, os Bandos continuam. Existem muito mais Bandos, mas os sete mais importantes estão descritos aqui.

Um Bando é uma categoria, não um círculo social. Um demônio entende os integrantes da sua própria categoria, mas isso não quer dizer que ele necessariamente gosta deles, ou (Deus me perdoe) confia neles.

Assim como os Coros, cada Bando tem sua própria natureza, uma ressonância que seus membros devem manter para sobreviver. Quando um demônio vai contra sua ressonância, ele gera dissonância. Muita dissonância pode levar à Discórdia, uma ruptura severa entre o Diabólico e a natureza de seu poder. A Discórdia pode se manifestar de muitas maneiras, nenhuma delas é agradável. Ainda que um demônio possa, vagarosamente e de maneira dolorosa, livrar-se da dissonância, a Discórdia é muito mais permanente – apenas um Príncipe Demônio pode reverter seu curso terrível.

Demônios possuem suas próprias Sinfonias malignas, cada uma única. Em um sentido muito literal, cada demônio dança conforme o ritmo de sua própria música. A sinfonia de um demônio não é nada em comparação ao poder incrível da verdadeira Sinfonia. Entretanto, elas são muito eficazes contra os anjos, que devem compartilhar uma mesma Sinfonia com o resto do universo. E, embora a maioria dos demônios esteja separada da verdadeira Sinfonia, suas ações ainda podem incomodá-la (p. 54) e eles ainda mantêm o poder de detectar esses incômodos criados por outros celestiais. E, assim como anjos, eles ainda podem utilizar Essência.

Também Conhecidos Como. . .

Balserafins: Serpentes, Os Mentirosos – Veja na REDERPG

Gênios: Atadores, Os Perseguidores –  Veja na FILHOS DA GEHENNA

Calabins: Aberrações, Os Destruidores – Veja na Vertente Geek

Habbalah: Horrores, Os Punidores – Veja na Dungeon Geek

Lilins: Filhas, As Tentadoras – Veja no RPG Notícias

Shedins: Sem Carne, Os Corruptores – Veja no RPGNEWS

Impuditas: Encantadores, Os Usurpadores – Veja no Rolando Dados

______________________________

Demônios e suas Massagens: Um Exercício Abstrato

Estes exemplos ilustram a natureza dos vários Bandos, mostrando como cada um lida ao receber uma massagem nas costas de um humano.

Um Balserafim entraria no salão de massagem dizendo que é um crítico da revista Massagens Mensais.

Gênios não dão a mínima para massagens.

Um Calabim viraria para alguém e diria: “Sabe, quando eu fico com esses nós nos meus músculos, tenho vontade de destruir coisas.”

Um Habbalah torturaria alguém com sentimentos de culpa até que a pessoa concordasse em massagear as costas do demônio.

Uma Lilim se aproximaria de um estranho, morderia o lábio e diria: “Você não me deve uma massagem nas costas?”.

Um Shedim possuiria uma pessoa, começaria a fazer uma massagem nas costas de outra pessoa, então entraria no corpo da outra pessoa e aproveitaria a experiência.

Um Impudita preferiria fazer a massagem – e aproveitar a oportunidade para roubar um pouco de Essência.